Notícias

Putin voa em um bombardeiro estratégico supersônico russo com capacidade nuclear

Um dia antes, o presidente russo havia visitado uma planta de aeronaves em Cazã, onde inspecionou quatro bombardeiros de mísseis estratégicos Tu-160M.
Putin voa em um bombardeiro estratégico supersônico russo com capacidade nuclearDmitri Azarov/Sputnik

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, realizou nesta quinta-feira um voo em um bombardeiro estratégico supersônico Tu-160M como membro da tripulação. A aeronave decolou da pista de uma planta de aeronaves em Cazã, na República russa de Tartaristão, que realiza a modernização desses bombardeiros icônicos.

Ao final do voo, que durou cerca de 30 minutos, o bombardeiro estratégico com o presidente russo a bordo aterrissou no mesmo aeródromo em Cazã.

"Estamos recebendo novo equipamento militar. Essa técnica é genial, é efetivamente de uma nova geração", declarou Putin na pista de decolagem, minutos depois de descer da aeronave. "Como disse ao comandante da aeronave, e como vou repetir agora ao comandante do Ministério da Defesa, é claro que se pode incorporar [a aeronave] às Forças Armadas", concluiu Putin.

O presidente também enfatizou que se trata "de fato, de um novo avião" em comparação com seu  antecessor. "É uma nova máquina em muitos aspectos. Se controla melhor, isso é perceptível pela visão não profissional", acrescentou Putin, enfatizando que o Tu-160M é uma aeronave "altamente confiável". 

Anteriormente, o porta-voz da presidência, Dmitry Peskov, disse que a viagem do presidente não durará mais de 40 minutos e que o plano de voo é um segredo militar. Além disso, o porta-voz especificou que Putin tomou a decisão de realizar um voo no Tu-160M ontem.

Em 21 de fevereiro, o presidente russo visitou a planta de aeronaves em Cazã para inspecionar quatro bombardeiros de mísseis estratégicos Tu-160M. Putin subiu a bordo de uma das aeronaves e sentou-se no comando da aeronave.

Os Tu-160Ms com capacidade nuclear foram significativamente renovados na planta, onde até 80% de seus sistemas e mecanismos foram substituídos. O processo de modernização transformou a aeronave em um novo avião, deixando apenas a aparência externa do bombardeiro praticamente inalterada.

O Tu-160M, juntamente com Tu-22M e os bombardeiros estratégicos Tu-95, continua sendo um dos pilares da aviação russa de longo alcance. A aeronave foi criada principalmente para transportar mísseis de cruzeiro com ogivas nucleares, mas também pode ser equipada com uma ampla gama de munições convencionais.