Notícias

Argentina tenta aliviar a tensão com a Colômbia: "Que as diferenças não afetem as relações"

O porta-voz do Governo de Javier Milei apelou para que as divergências ideológicas entre os líderes dos dois países não influenciem as relações entre os dois povos.
Argentina tenta aliviar a tensão com a Colômbia: "Que as diferenças não afetem as relações"Gettyimages.ru / Oleksii Liskonih

O Governo argentino está tentando baixar o tom do confronto com o Governo colombiano depois que um choque de declarações entre o presidente argentino, Javier Milei, e seu colega colombiano, Gustavo Petro, levou à ordem de expulsão de diplomatas argentinos decretada por Bogotá.

"Esperamos que as diferenças entre Javier Milei e Gustavo Petro não afetem as relações", disse o porta-voz do Governo argentino, Manuel Adorni, na quinta-feira, em declarações divulgadas pelo site TN.

Adorni insistiu que "a posição de Milei sempre foi a mesma", que ele sempre se referiu ao passado de Petro e que "ele confirmou o que disse várias vezes sobre ele".

Entretanto, o porta-voz presidencial também defendeu que o que ele descreveu como a "distância abismal" entre a ideologia dos dois governantes não deveria afetar "o relacionamento entre os povos".

Em uma entrevista recente, Milei se referiu de forma depreciativa a seus colegas no México, Andrés Manuel López Obrador, e na Colômbia, Gustavo Petro. Ele chamou o primeiro de "ignorante" e o segundo de "terrorista assassino".

Mais informações em breve