Notícias

Ancara transfere para Moscou dados sobre a viagem à Turquia de dois terroristas do Crocus City Hall

Ancara transfere para Moscou dados sobre a viagem à Turquia de dois terroristas do Crocus City HallSputnik / Kirill Zykov

Dois dos quatro autores do ataque terrorista da última sexta-feira na sala de concertos Crocus City Hall, nos arredores de Moscou, passaram um tempo na Turquia sem se registrar antes de retornar à capital russa em 2 de março. Ancara está estudando os detalhes da estadia dos dois suspeitos em solo turco e compartilhando as informações com a Rússia, informou a mídia local na terça-feira.

As forças de segurança turcas estão examinando "de A a Z" os detalhes da estadia dos dois suspeitos no país e compartilhando as informações com a Rússia, informou o jornal Hurriyet na terça-feira. O jornal enfatiza que o lado turco não recebeu "nenhum aviso de Moscou" sobre as duas pessoas em questão, que chegaram da capital russa.

"Naturalmente, não há nada de anormal em duas pessoas que vieram de Moscou e, por não terem sido registradas, retornaram a Moscou naquele momento", avalia o autor do artigo, Hande Firat.

O jornalista também discute as origens do grupo jihadista Khorasan, subordinado à organização terrorista Estado Islâmico, da qual os agressores do Crocus supostamente pertenciam. "A referida organização terrorista islâmica é indiferente à guerra em Gaza, enquanto seus alvos incluem o Afeganistão, a China, a Rússia e a Turquia", ressalta Firat. "Por que não há países do Ocidente [nessa lista]?", pergunta ele.

Mais informações em breve.